PGM #262: Entrevista com Ildo Lemes da Silva Pereira, dirigente do MST assentado em Hulha Negra



Bloco 1:

Bloco 2:

1- Abertura: O fato político mais importante dessa semana foi a pesquisa de intenção de voto para as eleições de outubro do DATAFolha divulgada nesta quarta feira: Lula lidera em todas as regiões e em todas as classes sociais.

2- Resenha: O Brasil continua imerso em uma crise de proporções gigantescas que vem se agravando desde o golpe de 2016. A proximidade das eleições tem agudizado mais a situação. O ex-presidente Lula, preso político em Curitiba, lidera todas as pesquisas de intenção de voto para presidente, enquanto as autoridade brasileiras continuam negando seus direitos constitucionais de participar da campanha eleitoral. Com a liminar do Comitê de Direitos Humanos da ONU pedindo às autoridades brasileiras que respeitem os direitos de Lula a coisa se complica.

A greve de fome de sete ativistas de movimentos sociais em Brasília está chegando ao momento crítico e decisivo. Os manifestantes correm riscos graves em sua saúde com possibilidade de vir a óbito. Eles/as colocam suas vidas em risco para que a população brasileira não volte a passar fome e para que a Constituição Brasileira seja respeitada.

3- Música: A Grande Esperança com Zilo e Zalo

4- Entrevista: Hoje vamos conversar com Ildo Lemes da Silva Pereira, conhecido como Negão, dirigente Nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra MST. Ele nasceu em Trindade do Sul, no norte do RS mas já mora e trabalha em Hulha Negra na região da Fronteira desde 1989. Ele 39 anos é casado, tem o Ensino Fundamental e é Assentado da Reforma Agrária. Na entrevista ele nos fala de sua vida, sua militância e da importância dos Movimentos Sociais para a construção da Cidadania. Destaque para a Rádio Comunitária Terra Livre do Município de Hulha Negra onde iniciei este programa há cinco anos.