Nota de Pesar: ICPJ lamenta o falecimento de Pe. Hilário Dick, SJ.

4 de março de 2020

Imagem publicada por Pe. Hilário resume sua missão como religioso, educador e militante das causas da juventude (Arquivo Pessoal)

 

O Instituto Cultural Padre Josimo manifesta pesar pelo falecimento de Pe.Hilário Henrique Dick, SJ, ocorrido nesta terça-feira, 03/03/2020, conforme informado pela Província dos Jesuítas do Brasil, ordem à qual integrava. Natural de Santa Cruz do Sul, Padre Hilário estava com 83 anos e seguia dedicado à obra de sua vida, o trabalho com a juventude.

Educador jesuíta e assessor da Pastoral da Juventude do Brasil, teve sua vida demarcada entre a dedicação à vida religiosa e à educação, partindo de uma opção  preferencial pela juventude – “fato que se tornou sua marca registrada e definidora de uma caminhada e realização de uma missão de vida”, conforme relata o artigo auto-biográfico publicado pela Revista Pedagógica da Unochapecó*.

Frei Sérgio Görgen ofm, diretor do ICPJ destacou a gratidão de todos e todas que tiveram oportunidade de conviver e atuar ao lado de Padre Hilário, definindo-o como pessoa que teve “uma vida dedicada à juventude e as melhores causas do nosso povo”.

Michele Corrêa, jovem Pjoteira de Bagé e integrante dos quadros do ICPJ, também registrou gratidão pelo exemplo legado por Pare Hilário, cuja jornada ao longo do tempo representou dedicação total “a defesa da Vida e a Construção da Civilização do Amor”. Para Michele, a o testemunho do jesuíta se reflete numa frase que sempre repetia: “Os jovens têm fome de um sagrado que não os aliene!”

Saraí Brixner, colaboradora do ICPJ em Porto Alegre, também se manifestou, agradecendo por todos os momentos de aprendizado e partilha em convivência: “Foi uma honra conviver com Padre Hilário, aprendemos, rezamos, choramos, cantamos, lutamos e construímos processos de formação com a juventude”.

A Pastoral da Juventude do Rio Grande do Sul emitiu nota relembrando a caminhada conjunta com o movimento de ação jovem, onde “ele que colaborou significativamente na história, vida e missão da PJ do Brasil nos seus quase 50 anos na construção e elaboração de materiais, livros, subsídios, prestando assessorias em muitos cantos do nosso país”.

No artigo intitulado “Comendo a Utopia pelas bordas”, Padre Hilário se definiu assim:

“Sou um Doutor em Letras que resolveu se doutorar em Juventude tornando-se o que se falava, em outros tempos, de intelectual orgânico. Se tivesse que apontar três aspectos que vivi e que me orgulham falaria do jovem na Bíblia, do Divino no Jovem e das produções sobre a história da juventude. O grande campo de sonhos foi o IPJ de Porto Alegre e, dentro dele, a formação de assessores, a construção de uma biblioteca sobre juventude e o estudo acadêmico do que não deixo de dizer: do sacramento da novidade, o jovem”.

 

Exéquias:

O velório foi realizado na Residência São José, Casa de Saúde, entre a terça-feira (3) à noite e a manhã de quarta-feira (4). Conforme divulgado pela Província dos Jesuítas, o corpo seria transladado para o Santuário do Sagrado Coração de Jesus para Missa às 15h e posterior sepultamento no Cemitério dos Jesuítas, em São Leopoldo/RS.