Mutirão da Esperança Camponesa em Caçapava do Sul

13 de setembro de 2019

O Mutirão da Esperança da Esperança Camponesa esteve no município de Caçapava do Sul que pertence à regional sul do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), nos dias 20 a 23 de agosto de 2019. Para que essa atividade acontecesse o coordenador do MPA de Caçapava do Sul Flávio Fontana Brito e algumas lideranças das comunidades realizaram o pré-mutirão, com o objetivo de planejar os locais que os integrantes da Caravana Nacional da Juventude e os militantes ligados ao MPA de outros municípios do estado do RS, iriam realizar as visitações e as reuniões com os camponeses Caçapavanos. Nessa articulação foi dialogado com as entidades do município (igreja, câmara de vereadores e associações..), articulação com as pessoas que iriam contribuir nas atividades, articulação de hospedagem e alimentação para as pessoas que estariam contribuindo.

Para os dias que aconteceram o mutirão foram dividido 4 equipes com uma pessoa que contribuíram no trabalho de campo, mais um agricultor (a) do município por grupo para acompanhar nas visitas. Sendo que a quinta equipe foi composta por um guia de Caçapava e 4 jovens sendo que essas pessoas ficaram para visitar as escolas do município. A composição dos grupos se deu através da formação de equipes de acordo com o número de voluntários que se dispuseram a contribuir.

As comunidades visitadas foram Rincão de Lurdes, Vila Progresso, Salso, Pinheiro, Chácara Queimada, Rincão da Salete, Serro Vermelho, Rincão dos Farias, Picada das Graças, Colônia Santa Tereza e Caieiras. Foi priorizado visitar todas as famílias dessas comunidades com a seguinte metodologia: apresentação da equipe, apresentação do MPA, objetivos do Mutirão da Esperança Camponesa, problemas relacionados à saúde, organização das associações, cooperativas do município e Previdência social, além de outros assuntos que surgiam no decorrer da conversa. Na oportunidade era realizado um convite para participar de uma reunião que aconteceram no salão da comunidade em algumas tardes e noites do dia da visita.

Na noite do primeiro dia de mutirão, após as reuniões realizadas, foi feito uma janta coletiva para os participantes do Mutirão e encaminhado os mesmo para pernoitar e locais pré definidos pelos organizadores da atividade.

No decorrer da semana de trabalho, foram divididas as equipes em que os grupos contribuíram nas localidades citadas acima mapeadas para serem visitadas, dialogando com os moradores, com estudantes, professores, órgãos públicos e convidando os mesmos, para as atividades coletivas.

As maiores particularidades constatadas, apresentadas pelo município é de camponês com problemas de saúde (depressão, câncer, diabetes, colesterol…), produção agrícola mais para subsistência, vendem a mão de obra trabalhando em madeireiras, granjas agrícolas, oliveiras e foi constatado pouco jovem no campo e muitos aposentados. Além disso, tem alguns Quilombos que não conseguiram se organizar e sem apoio para receber políticas públicas direcionadas a esse público. Vale destacar que os Camponeses de Caçapava são pessoas humildes, acolhedoras e que ainda praticam alguns tipos de trabalhos coletivos nas comunidades, realização de feiras, população religiosa onde predomina a religião Católica, acreditam e alguns utilizam as ervas medicinais no seu dia-dia e precisam de uma atenção do estado com as políticas publicas para o campo, principalmente na questão organização da produção, assistência técnica, melhoria nas condições de trafego das estradas.

A caravana Nacional da Juventude Camponesa do MPA permaneceu até o dia 26 de agosto realizando atividades de oficinas e animação com a juventude de Caçapava do Sul. Segundo os integrantes da Caravana os jovens que se concentram mais na cidade têm uma carência de organização coletiva para debater pautas da atualidade direcionadas a esse público.

Vale destacar que o trabalho do ATER AGROECOLOGIA realizado pelo Instituto Cultural Padre Josimo/Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) foi muito elogiado por parte dos camponeses de Caçapava.