Formação voltada às Plantas Medicinais coloca a saúde popular em destaque em Bagé (RS)

24 de maio de 2019

Atividade ministrada pelo frei capuchinho e pesquisador popular, Wilson Zanatta, mobilizou participantes de diversos segmentos

 

Plantas Medicinais e Remédios Caseiros, cujos saberes e utilização vem sendo passado de geração em geração, pautou a recente visita que o Frei Capuchinho Wilson Zanatta realizou na cidade de Bagé, região da Campanha do RS, na segunda semana de março. A atividade realizada com o pesquisador popular que dedica-as há mais de 15 anos ao estudo e sistematização da saúde popular, foi resultado da parceria entre a Caritas Diocesana de Bagé, a Obra Social Laura Vicuña e o Instituto Cultural Padre Josimo.

 

A formação, realizada no dia 15 de maio,  priorizou a utilização das Plantas Medicinais para o estimulo da saúde, atraindo bom número de participantes ao Centro de Formação Alternativa, localizado no Bairro Malafaia. Além de cidadãos residentes no bairro, também participaram da atividade lideranças vinculadas as comunidades eclesiásticas que atuam em Bagé.

 

Para Nilza Macedo, secretária executiva da Cáritas Bagé, a realização da atividade foi de grande importância pelo fato de agregar novos conhecimentos na vida das pessoas através do cuidado da saúde e a busca de alternativas viáveis para maior qualidade de vida. “Ficamos muito satisfeitos com a parceria com a Obra Social Laura Vicuña e o Instituto Cultural Padre Josimo, que são comprometidos, proporcionam um olhar critico da realidade atual e apresentam propostas práticas, que podem ser concretizadas no fortalecimento de iniciativas locais e que englobam o cuidado de todos com a Casa Comum”, afirmou. “Nisso, nós da Caritas, realizamos parcerias com todos os que se comprometem a garantir direitos, despertar para a cidadania, multiplicar conhecimentos e defender a vida e dignidade de todas as pessoas.”, concluiu.

 

– Além de falarmos sobre Plantas Medicinais, é fundamental conectarmos esse assunto para também compreendermos o cenário atual que estamos vivendo no país, de retrocessos nas politicas de saúde – comentou Frei Zanatta, chamando atenção para a aprovação da PEC 241, que congela investimentos em saúde, educação e assistência social por 20 anos. As atividades da equipe de saúde popular do ICPJ seguiram intensas nos dias seguintes, com atividades de partilha de saberes realizadas em General Câmara e Camaquã.

 

Axil Costa | ICPJ

Licenciado em Ed. Fisica e Filosofia