Embrapa destaca a contribuição da pesquisa agropecuária para implantação de programas de plantas medicinais e fitoterápicos

27 de maio de 2019

Do site da Embrapa:

 

Uma agenda para envolver municípios da região sul do Rio Grande do Sul  na implantação de programas de plantas medicinais e de fitoterápicos está marcada para acontecer entre os dias 28 e 30 de maio, no Centro de Capacitação do Agricultor Familiar (CECAF) da Estação Experimental de Cascata, que pertence a Embrapa Clima Temperado (Pelotas,RS) com o evento denominado I Encontro Intermunicipal de Implantação de Programas de Plantas Medicinais e de Fitoterápicos. O evento tem a participação de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Instituto Padre Josimo, UFPel e da própria unidade de pesquisas local da Embrapa. A atividade integra a programação da Semana dos Alimentos Orgânicos.

Durante três dias, os participantes do evento, uma demanda inicial do MPA, irão discutir como mobilizar os municípios para se inserirem aos programas de plantas medicinais e fitoterápicos. O Governo Federal realiza chamadas públicas para implantação da Política e do Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e para a inserção de Plantas Medicinais e da Fitoterapia no SUS. Assim, é preciso o envolvimento de instituições e pessoas interessadas em garantir acesso às plantas medicinais e fitoterápicos e conhecer as experiências de uso, de resgate de conhecimento tradicional e científico, como a agricultura pode contribuir na produção de plantas medicinais e de práticas agrícolas para  matéria-prima vegetal de qualidade. Até a atualidade, a Política Nacional existe há 12 anos e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos há 10 anos, mas há ainda um grande número de municípios que não aderiram ao uso desses elementos. O MPA trará uma caravana de cerca de 40 pessoas, as demais vagas serão disponibilizadas para o Curso de Enfermagem da UFPel, empregados e bolsistas da Embrapa e representantes de associações municipais comunitárias. Ao todo, cerca de 80 participantes poderão assistir palestras, que estão na programação e caso queiram se inscrever no dia e local haverá a realização de seis oficinas.

 

Oficinas temáticas

No primeiro dia do evento será oferecida exclusivamente a Oficina Plantas Medicinais e Cuidados em Saúde, com a professora Rita Heck da Faculdade de Enfermagem da UFPel. No segundo e terceiro dias serão oferecidas de forma paralela as demais oficinas, às 11h30; e no dia 29 de maio está marcado também a realização de oficinas às 16h30.  Os temas a serem apresentados nestas oficinas serão Plantas Medicinais na Alimentação com a produtora Evanildes Kunkel; Terapias Alternativas com o padre Wilson Zanata; Espaço de Troca de Sementes e Mudas, Insumos na Produção Orgânica de Plantas Medicinais e Extração de Óleos Essenciais, com os respectivos pesquisadores Gilberto Beviláqua, José Ernani Schwengber e Gustavo Schiedeck.

 

Programação do Encontro

 

Dia 28 de maio

  • 9h Acolhimentos e mística
  • 9h15 Abertura Embrapa, MAPA, MPA e Instituto Padre Josimo

Apresentação das delegações

  • 10h30  Resgate histórico e conjuntura das práticas de saúde integrativas na visão dos movimentos – Frei Sergio Gorgen Coordenação do MPA
  • 11h30  Oficina
  • 13h30  Participação dos Guardiões do conhecimento tradicional e relatos dos trabalhos locais com práticas integrativas e cuidados em Saúde- Rita Heck (FEnf/Ufpel)
  • 15h30  Política Estadual de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos e Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICs). Dra. Sílvia Czermainski –Responsável técnica pela APL- FITO/RS /Secretaria Estadual de Saúde/RS

Dia 29 de maio

  • 8h30 Resgate do conhecimento tradicional e das plantas utilizadas e partilha de receitas – Fr. Wilson Zanata e Celio Cadoná
  • 10h Relatos de caso dos municípios participantes – Fr. Wilson Zanata e Celio Cadona
  • 11h30 Oficinas
  • 13h30 Alternativas de saúde a base de plantas – Ronald Selle – Médico/Travesseiro/RS
  • 15h Alimentação natural nas diferentes fases da vida e qualidade dos alimentos – Marcia Vizzotto/Pesquisadora Embrapa
  • 16h30 Oficinas

Dia 30 de maio

  • 8h30 Conhecimento tradicional e conhecimento científico em plantas medicinais e fitoterapia– Gilberto Bevilaqua – Embrapa

  • 10h Estudo de demanda e práticas agrícolas para a produção da matéria-prima vegetal – Gustavo Schiedeck – Embrapa

  • 11h30 Oficinas

  • 13h30 O papel da Extensão rural do RS no processo de valorização do conhecimento popular e tradicional em Plantas Bioativas – Caroline Crochmore/Farmacêutica da Emater

  • 14h30 Formação e fortalecimento de redes de produção e comercialização – Marcelo Bernal

  • 15h30 Discussão geral e encaminhamentos

  • 17h30 Encerramento

 

Fonte: Embrapa | Da redação

Créditos: Paulo Lanzetta