Alimentados pelo Pão da Palavra, somos enviados a formar discípulos missionários (por Michele Corrêa).

27 de agosto de 2018

“Seus olhos se abriram, e eles O reconheceram”, (Lc 24,31)

Grupo participante do encontro (Foto: Michele Corrêa)

Michele Corrêa*

Unidos fraternalmente como Província Eclesiástica de Pelotas, aproximadamente 250 catequistas vindos das Dioceses de Bagé, Rio Grande e Arquidiocese de Pelotas, reuniram-se durante os dias 25 e 26 de agosto de 2018 no Centro arquidiocesano D. Antônio Zattera em Pelotas para participarem do VI Intersul da Aminação Bíblico-catequética, com o tema “Alimentados pelo Pão da Palavra, somos enviados a formar discípulos missionários”.

No dia de sábado (25), contamos com a assessoria de Dom Jacinto Bergmann, Arcebispo de Pelotas, dialogando sobre o tema “O que é animação bíblica da Vida e da Pastoral”? Foi um importante momento de reflexão acerca do nosso agir como catequistas, como protagonista da fé, do amor e da esperança. Muitas foram as provocações feitas por dom Jacinto, especialmente apontando caminhos a ser seguidos por todos

Membros da Rede de Comunidades (Foto: Michele Corrêa)

Catequistas no agir na Vida pessoal e em comunidade, bem como na Pastoral. Segundo Bergmann, a Sagrada Escritura deve ser Caminho de Conhecimento e Interpretação da Palavra (eixo da formação), Caminho de Comunhão e Oração da Palavra de Deus (Eixo do Oração) e Caminho de Proclamação e Evangelização da Palavra (eixo do anúncio), a partir dos três caminhos fomos aprofundando nossa missão de catequistas neste tempo de mudança de época, a luz dos desafios atuais impostos pela sociedade buscando responder “Como a Palavra que é Pão e Casa, anima nossa vida de discípulos missionários de Jesus?”.

No domingo (26), o frei franciscano João Fernandes Reinert, Diocese de Duque de Caxias (RJ), assessorou sobre a temática “Renovação Paroquial e Iniciação à Vida Cristã de Inspiração Catecumenal”, atendendo aos anseios dos catequistas inseridos no processo de Renovação Catequética, em processo nas Igrejas Católicas de todo o Brasil, na perspectiva de Iniciação à Vida Cristã, como itinerário para a formar itinerário para formar discípulos missionários. O frei a partir de um diálogo, foi partilhando suas experiências em sua diocese, de forma a trocar informações e sugestões para a renovação paroquial a partir de uma catequese integrada a comunidade, onde toda a comunidade assume o compromisso catequético de educação na fé de novos cristãos, uma conversão pastoral e estrutural que permita um novo jeito de ser Igreja, uma Igreja de comunhão onde todos estejamos unidos e comprometidos em uma causa comum “Jesus e Boa Nova do Reino”.

A diocese de Bagé contou com a presença de 67 catequistas, representado suas quatro áreas pastorais e a Rede de Comunidades Santo Isidoro Camponês, dando mais um passo em sua caminhada de unidade e aprofundamento catequético, onde ao longo de 2018 foi tomado como compromisso diocesano o estudo e reflexão do processo de Iniciação a Vida Cristã proposto pela Igreja Católica do Brasil. Assim alimentados pelo Pão da Palavra, somo enviados a formar discípulos missionários, protagonista da fé, da esperança e de uma caridade sócio transformadora que nos permita em meio ao desafios desta época de mudanças ser Sal da Terra e Luz do Mundo.

 

Michele Corrêa*, Catequista da Diocese de Bagé e Assessora da Pastoral da Juventude.

 

Membros da Rede de Comunidades (Foto: Michele Corrêa)

Membros da Diocese de Bagé (Foto: Michele Corrêa)