Revista de Rádio Nº 417 - 12 de agosto de 2021



Bloco 1:

Bloco 2:

INSTITUTO CULTURAL PADRE JOSIMO 

PROGRAMA REVISTA DE RÁDIO

Produção e apresentação: Frei João Osmar

417º programa: 12 de agosto de 2021:

1- Resenha: Hoje vamos comentar sobre o Sistema Eleitoral Brasileiro, que desde 1996 vem utilizando a conhecida “Urna Eletrônica” nas eleições no Brasil. Este sistema de votação é bastante seguro e até o momento não se tem provas de que é possível ser fraudado. Este sistema foi sendo aperfeiçoado ao longo do tempo está sob o controle e total responsabilidade do Superior Tribunal Eleitoral TSE. Nos últimos anos tem aumentado em muito o debate sobre a segurança de tal sistema, a tal ponto que neste ano tramitou no congresso Nacional uma PEC denominada “PEC do Voto Impresso”, a qual propunha que se adaptasse à urna eletrônica uma impressora para o registro em papel do voto do eleitor. A PEC foi derrotada e não acontecerá a impressão do voto nas próximas eleições. Nesta mesma semana foi votado no Congresso Nacional uma reforma eleitoral que previa a criação do chamado Distritão, isto é, cada estado e município se tornaria um “Distrito Eleitoral”, onde os candidatos mais votados seriam os eleitos, desconsiderando o “quociente eleitoral dos partidos/ou das coligações. Tal proposta não passou pelo Congresso, impedindo que o país voltasse ao tempo dos coronéis, onde seriam eleitos os mais ricos e poderosos de cada região. Essas duas propostas servem para os ouvintes perceberem o quanto a nossa democracia está fragilizada e sob ameaças. Desde 2014, quando o então candidato a presidente do Brasil Aécio não reconheceu sua derrota, a Democracia brasileira vem sendo atacada violentamente. Em 2016 a Presidenta Dilma foi caçada sem crime de responsabilidade e o ex-presidente Lula foi preso num processo fraudulento para impedi-lo de concorrer às eleições de 2018, onde era favorito, possibilitando a eleição do Bozo. O povo brasileiro e suas lideranças precisam estar atentas e na luta para manter um mínimo de democracia e que se garanta os direitos básicos para toda a população, e não somente para a elite.

2- Entrevista: Hoje vamos ouvir o testemunho de Ginevra Haubert da Silveira, nascida e vivendo até os dias de hoje em Candelária, no Vale do Rio Pardo, RS. Tem 31 anos, é casada e mãe de uma filha. É advogada, e pós graduanda em Liderança e Gestão Pública. Desde sua adolescência participa da vida da Comunidade Eclesial, onde já foi catequista, líder de grupo de jovens- tendo participado da Jornada Mundial da Juventude em 2013- , participou do Conselho Diocesano de Pastoral e atualmente é vereadora pelo PSB em seu município. Em seu testemunho ela destaca a importância da participação das pessoas na vida de suas comunidades, bem como nos Movimentos populares, tendo em vistas a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

3- Música:  Caminhos Alternativos – Antônio Gringo;

4- Foto da internet: Ginevra Haubert.