Revista de Rádio 376 - 29 de outubro de 2020



Bloco 1:

Bloco 2:

INSTITUTO CULTURAL PADRE JOSIMO 

PROGRAMA REVISTA DE RÁDIO

Produção e apresentação: Frei João Osmar

 376º programa: 29 de outubro de 2020:

1- Resenha: Hoje, como nas últimas semanas, vamos destacar um assunto para relatar e comentar com nossos ouvintes: O que é o SUS e sua importância para o povo. O Sistema Único de Saúde – SUS é o sistema universal de saúde adotado pelo Brasil no intuito de democratizar o acesso à Saúde em nosso País. Foi criado pela Constituição Federal de 1988 e foi sendo implementado ao longo dos anos. Alguns princípios do SUS: Universalidade, Igualdade, Integralidade, Gratuidade, Descentralização, Hierarquização, Regionalização, Resolutividade, Participação dos cidadãos. O que é saúde para o SUS? Seguindo a linha da Organização Mundial da Saúde, o SUS define Saúde como sendo: o completo bem estar físico, psíquico e social, e não apenas a ausência de doenças.  O SUS beneficia diretamente mais de 180 milhões de brasileiros/as, realizando cerca de 2,8 bilhões de atendimentos, desde os mais simples ambulatoriais até os mais complexos como transplantes, tratamento com quimioterapia e internações em UTI. Jé indiretamente o SUS beneficia toda a população brasileira, pois é de sua competência: -Controle da qualidade da água tratada que chega às nossas torneiras; -Fiscalização de alimentos pela Vigilância Sanitária; -Controle sanitário em portos, aeroportos e rodoviárias; -Regras de venda de medicamentos genéricos; -Campanhas de vacinação; -Bancos e gerenciamento de sangue e leite materno dentre muitos outros. Por tudo isso que é de fundamental importância que o SUS continue público e sob a responsabilidade do Governo e da População Brasileira.

2- Entrevista: Hoje vamos continuar a ouvir o testemunho de Anne Marie Crossville, uma jovem idealista com pouco mais de 70 anos, que nasceu em uma localidade rural na região da Normandia, na França, filha de agricultores. Fez seus estudos iniciais e até o 3º grau na França, onde chegou a atuar como professora. Porém, aos 23 anos foi para o México, como jovem internacionalista para atuar nas periferias urbanas e com os migrantes. Lá conheceu Dom Oscar Romero que a convidou para ir trabalhar em apoio às Comunidades de Base em El Salvador. Quando chegou em El Salvador dom Oscar Romero já havia sido assassinado a mando do exército de seu país. Anne se integrou as forças guerrilheiras que enfrentavam a ditadura naquele país, onde teve rica vivência e muito boa convivência com os combatentes. Forçada a voltar para a França, em pouco tempo veio para o Brasil, onde radicou-se há quase trinta anos, numa vila popular na cidade de Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre, onde dedica-se a um trabalho social com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Na fala de hoje ela nos conta sobre sua atuação em El Salvador brigadista Internacional junto à guerrilha nas montanhas, onde atuou como alfabetizadora dos jovens guerrilheiros. No programa seguinte teremos o seu testemunho sobre sua vinda ao Brasil e sua atuação junto aos mais desfavorecidos.

3- Música: Pelos Caminhos da América;

4- Foto da internet: Dom Oscar Romero que convidou Anne Marie para El Salvador.