PGM #215: Entrevista com Rubens Nunes da Mota, frei capuchinho



Bloco 1:

Bloco 2:

Temas da Semana:

Nesta semana continuou a cantilena nacional da corrupção e das maracutaias. O STF apresenta a segunda denúncia contra Temer que deve ser apreciada pelo Congresso Nacional. Finalmente a Justiça afasta o Aécio Neves de suas funções políticas e determina sua reclusão noturna em casa. Cabe ao Senado Federal cassar seu mandato. Polêmica instalada na mídia e na sociedade. As denúncias sem fundamento legal contra Lula baixaram dos desvios de milhões da Petrobrás para a análise de recibos de aluguel de um apartamento vizinho ao que ele mora em São Bernardo do Campo, SP.

Outro fato relevante, que teve pouca repercussão na grande mídia, foi a publicação de mais uma pesquisa encomendada pela CNI sobre a avaliação do governo Temer e do cenário para as eleições presidenciais de 2018. Nesta pesquisa Temer, seus principais ministros e seus maiores aliados aparecem com uma aprovação abaixo de 3%, enquanto que na projeção para 2018 o expresidente Lula lidera em todos os cenários pesquisados e ganharia com folga as eleições em seus dois turnos. Isto abala a base governista e atiça a sua raiva e caçada ao expresidente. Aqui no RS a crise de governança se expande, a exemplo nacional, com o parcelamento dos salários do funcionalismo público estadual e municipal de Porto Alegre.

Entrevista de hoje:

Na entrevista de hoje vamos continuar a conversar com Rubens Nunes da Mota que é Frei Capuchinho, Irmão Leigo, nascido em Montalvânia, MG, formado em Teologia e Psicologia Terapêutica Familiar. Atualmente mora e trabalha em Campo Grande, MS. Nesta entrevista ele nos fala de sua vocação religiosa e do seu trabalho na igreja.

Músicas: Canto Final,  da Missa Terra Sem Males.